Nosso Trabalho

Não é de hoje o desejo do jovem de mudar o mundo. Mas essa vontade cresce cada vez mais na medida em que crescem também as oportunidades e maneiras de fazê-lo. No Colégio Bandeirantes, por exemplo, alguns alunos participam de projetos apresentados pela escola. Há os que dão aula para as crianças do Programa Ismart e os que dão carinho e atenção para as do Instituto da Criança.

Os “monitores”, estudantes do 2º colegial, trabalham voluntariamente planejando e ministrando aulas de inglês para grupos divididos segundo seu grau de conhecimento. Mas as crianças não são as únicas a aprender com essa experiência. Os jovens aprendem desde a dificuldade de dar uma aula e tirar dúvidas até a ação de, com prazer, ajudar e se dedicar a pessoas que nem mesmo conhecem.

Há ainda os “recreadores” que, também voluntariamente, participam do Projeto Criarte e do Comitê Juvenil, para o Instituto da Criança, no Hospital das Clínicas. Ambos os trabalhos se baseiam em fazer companhia a crianças e adolescentes atendidos pelo Instituto. O primeiro é um projeto destinado àqueles que estão tanto na sala de espera para serem atendidas quanto no hospital-dia onde recebem soro. O objetivo apresentado aos jovens é brincar, alegrar e fazer do hospital um lugar menos impessoal. Quanto aos alunos que participam do Comitê Juvenil, têm mais ou menos o mesmo trabalho que os do Criarte, com a mesma intenção de deixar os pacientes mais à vontade, porém divertindo aquelas portadoras de outros tipos de doenças graves.

Seja qual for o trabalho, os alunos o fazem com tanto prazer e dedicação que deveriam servir não só como exemplo, mas também como inspiração a outros jovens que, por sua natureza, querem fazer a diferença.

Beatriz Daniel, 2H3 (outubro 2009)